Aluno de Engenharia Civil tem ideia selecionada para a segunda fase do Sinapse da Inovação

 

O projeto “Uso de GRITS (Resíduo da Fabricação de Celulose) em Pavimentos Urbanos”, submetido por Fabricio Soares de Oliveira, aluno de Engenharia Civil da FAACZ foi selecionado para a segunda fase do Programa Sinapse da Inovação. A lista com as 300 ideias aprovadas foi divulgada na última sexta-feira (18) pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes) no site (www.fapes.es.gov.br).

 

A ideia de Fabricio segue para a próxima fase na temática: Química e Materiais, com mais 27 projetos. Tem ainda as temáticas de Tecnologia da Informação e Comunicação (69); Tecnologias Sociais (66); Automação (46); Gestão (39); Biotecnologia (31) e Eletroeletrônica (21), que totalizam as 300 ideias.

 

“O avanço para a etapa seguinte desse programa é muito gratificante e, também muito estimulante, pois a próxima etapa exige além da apresentação de um bom produto, um planejamento estratégico bem elaborado abordando ainda os eixos propostos pelo programa que são o mercado consumidor do produto e a gestão do projeto. Ou seja: teremos muito trabalho a ser feito”, afirmou o estudante de Engenharia Civil da FAACZ.

 

Ainda segundo Fabricio: “Temos a expectativa de continuarmos avançando no programa, reconhecemos o grau de dificuldade diante de tantos bons projetos lá já apresentados. Sendo assim, tudo que vier daqui para a frente já vai ser muito satisfatório e continuaremos avançando com os estudos sobre o tema, principalmente numa abordagem mecanística dos pavimentos, mas sempre baseado no tripé da sustentabilidade, que são: a viabilidade econômica, a boa interação com o meio ambiente e os benefícios para a sociedade”.

 

O objetivo do Sinapse é estimular a cultura da inovação no Espírito Santo, induzir o empreendedorismo inovador e promover a aproximação entre universidades e o mundo dos negócios. “É impressão dominante no ecossistema estadual de inovação, o Sinapse Espírito Santo tem sido um relevante fator para a mobilização da comunidade de inovação estadual”, destacou o diretor-presidente da Fapes, José Antônio Bof Buffon.

 

As propostas foram avaliadas por 57 profissionais vinculados às instituições parceiras do programa, sendo 28 avaliadores do Espírito Santo e 29 de Santa Catarina. Os 300 proponentes dos projetos serão capacitados por especialistas sobre diversos temas para o sucesso de uma startup, como a captação de investimento, desenvolvimento do produto, formação da equipe empreendedora, modelo de negócios, gestão e estratégia empresarial, inovação e tecnologia, dentre outros.

 

Os selecionados devem agora submeter um projeto de empreendimento até o dia 4 de setembro, onde serão novamente avaliados, restando apenas 150 propostas para a terceira e última fase da etapa de seleção do programa. Por fim, serão 40 projetos contemplados com até R$ 50 mil em subvenção da Fapes e suporte para o desenvolvimento de seus produtos e negócio. O resultado final será divulgado no dia 10 de janeiro de 2018.

 

A iniciativa

O Sinapse da Inovação está sendo desenvolvido pela Fapes, autarquia vinculada à Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti) e também pela Fundação Certi – Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras.  A Fapes tem como atribuições a operacionalização do apoio institucional, financeiro e técnico a programas e projetos de promoção do desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação às instituições públicas e privadas de ciência, tecnologia e inovação.

 

Texto: Alessandro Bitti
E-mail: comunicacao@fsjb.edu.br
alessandro@fsjb.edu.br

 

 

Você pode gostar...

Holler Box