Evento organizado pelo CREAJr-ES Núcleo Aracruz reúne estudantes de Engenharia Civil

Foto: Ariel Cerri

 

Estudantes de Engenharia Civil da FAACZ participaram, na semana passada, de palestras sobre “Patologias na Construção Civil” e “Empreendedorismo”. O evento foi organizado pelo CREAJr-ES Núcleo Aracruz, em parceria com a Associação Brasileira de Engenheiros Civis do Espírito Santo (ABENC-ES) e a faculdade, com apoio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo (CREA-ES) e da Coordenação dos cursos de Engenharia da FAACZ.

 

A abertura foi realizada pelo prof. Harerton Dourado, coordenador dos cursos de Engenharia da FAACZ, que agradeceu a presença de todos, o empenho do CREAJr na promoção do evento, bem como a parceria das entidades de classe e do CREA, assim como os palestrantes por aceitarem o convite feito.

 

Logo depois, o presidente da ABENC-ES, Walter de Aguiar Filho, falou sobre a associação e a importância da entidade para a Engenharia Civil. “É fundamental ao profissional estar engajado em uma entidade de classe que defenda os seus interessantes profissionais. Neste convívio ocorre uma troca de conhecimentos que são fundamentais para o amadurecimento do profissional, no campo ético, técnico e político que lhe transmite confiança na busca de seus ideais no exercício da Engenheira”, afirmou Walter.

 

Finalizou dizendo o presidente da ABENC-ES: “Neste momento, tão especial, quero parabenizá-los por ter escolhido a profissão de engenheiro civil e convido-os a participarem da ABENC efetivamente. As portas sempre estarão abertas para que vocês, com o nosso apoio, consigam abrir as portas do mercado de trabalho e venham construir com ética um futuro com mérito, que os sonhos se tornem conquistas reais. Muito obrigado”.

 

Em seguida, o engenheiro civil Wilson Gumz falou sobre “Empreendedorismo” e explicou as regras para ser um prestador de serviços: “Empreender é você não ficar parado esperando as coisas acontecerem. É sim, fazer com que as coisas aconteçam. Precisamos dar passos de forma proativa. A construção civil é uma das indústrias que mais utiliza a terceirização. Por isso, uma das grandes necessidades do empreendedor é ter paciência e suportar as intempéries da construção civil de nosso país. É importante ter resiliência, que é a capacidade de absorver os impactos da vida, ter persistência com o seu negócio e o seu sonho”.

 

O gerente da Unidade de Fiscalização do CREA-ES, Almir Costa Silva, falou sobre o Sistema CONFEA/CREA e o engenheiro civil e de segurança do trabalho, Hudson Barcelos Reggiani, abordou sobre as “Patologias na Construção Civil”.  O engenheiro civil Marcos Brunetti explicou os benefícios da Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do CREA) e o vice-presidente da ABENC-ES, o engenheiro Civil Jaime Oliveira Veiga, falou sobre as áreas de atuação do Engenheiro Civil.

 

Para o assessor logístico do CREA-Jr, Tiago Bertolini, as palestras promoveram uma visão empreendedora com foco no sucesso profissional. “O estudo de patologia apresentada pelo engenheiro Hudson Reggiani aos estudantes de Engenharia Civil da FAACZ demonstrou conhecimento de um profissional com mais de 40 anos de atuação. Os seus estudos mostraram como é a convivência diária, os problemas encontrados e as soluções possíveis, experiências que fazem toda a diferença no mercado de trabalho. Por isso, o núcleo do CREA-Jr em Aracruz sempre busca trazer ações inovadoras e novos conhecimentos para os alunos de Engenharia”.

 

Também marcaram presença no evento, representantes da Associação de Engenheiros Civis de Aracruz e o secretário de Obras e Infraestruturas da Prefeitura de Aracruz, Wellington Lozer Giacomin.

 

Segundo o engenheiro civil, Jaime Oliveira, a ABENC-ES tem procurado através de ações da Diretoria de Educação Continuada promover a valorização profissional pelo conhecimento técnico. “Temos desenvolvido um trabalho por meio de convênios com instituições de ensino e prefeitura através do Projeto Capacitando para o Mercado e para o Futuro, que tem como um dos principais objetivos preencher a lacuna existente entre a academia e mercado de trabalho, levando os estudantes para visitas técnicas orientadas e auxiliando na elaboração de TCC, artigos científicos, monografias e pesquisas científicas”, salientou o vice-presidente da ABENC-ES. 

 

Bruna Ferreira Mantovani, aluna do 7º período de Engenharia Civil e coordenadora do CREAJr-ES Núcleo Aracruz, explicou sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido: “O CREAJr é um espaço privilegiado que procura estabelecer uma ponte entre o aluno e as entidades de classe, e também com o mercado de trabalho. Participar do programa é uma forma de conhecer a missão do Conselho e sua importância para a sociedade. O CREAJr Núcleo Aracruz está disposto a contribuir para formação dos profissionais de Engenharia e em breve promoverá um minicurso de Orçamento e Planejamento, que será ofertado para todos os estudantes”.

 

Para Jéssica Cordeiro Loureiro, estudante do 2º Ciclo/Módulo III de Engenharia Civil, “o evento organizado pelo CREAJr e parceiros foi um momento de discussão que nos fez refletir sobre os desafios de ser um empreendedor e as atuais rotinas práticas no mercado de trabalho. Eventos desse tipo fortalecem o nosso vínculo com o CREA e outras entidades de classe, que são específicas da área de Engenharia”.

 

Texto: Alessandro Bitti
E-mail: comunicacao@fsjb.edu.br
alessandro@fsjb.edu.br

 

Você pode gostar...