Professores da FAACZ participam de capacitação docente

Foto: Alessandro Bitti

 

Do dia 28 a 31 de janeiro, os professores e coordenadores dos cursos de graduação da FAACZ participaram de mais uma capacitação promovida pela faculdade. Na abertura realizada no dia 28 de janeiro, a diretora acadêmica prof.ª Adriana Recla Sarcinelli conversou com os coordenadores de curso e fez uma retrospectiva sobre os principais assuntos de 2018 e falou ainda sobre o planejamento dos cursos para 2019.

 

Na terça-feira (29), a diretora deu as boas-vindas aos professores da graduação e falou sobre a abertura dos cursos de Psicologia e de Enfermagem, apresentou os novos docentes e abordou sobre o uso das tecnologias em sala de aula e sobre a nova política de extensão do MEC, dentre outros assuntos.

 

No dia 30, os professores e coordenadores de curso participaram de uma palestra com as psicólogas e professoras, Janaína Madeira Brito e Flávia Moreira Marchiori, que abordaram o “Trabalho docente: o campo socioemocional na aprendizagem”.

 

“O convite hoje é pensar o trabalho docente, a aprendizagem e a cognição. Vamos falar de coisas que movem nosso desejo enquanto professores. Esse diálogo vai nascer e será formatado conforme a nossa experiência docente, que estejamos abertos ao campo sensível. Afinal, a docência sempre tem algo do imprevisível”, afirmou Marchiori. 

 

Em seguida, os docentes da FAACZ conversaram com a prof.ª Janaína que explicou que o modo como à gente vive e trabalha impacta diretamente em nossa qualidade de vida. “É possível trabalhar e criar momentos clínicos interventivos em nosso local de trabalho que ajudem alterar alguma transformação naquilo que a gente é e naquilo que a gente faz”.

 

Na ocasião, a prof.ª Janaína trabalhou com os docentes dois pilares: a psicologia do trabalho e a cognição. “Para essa conversa vou trazer um recorte da cognição. Às vezes temos a dimensão que possuímos algo para passar e o outro tem apenas que receber. Isso acontece no plano humano e relacional. Nós professores temos vários vícios e, por isso, apostamos na cognição relacional de limites moventes. O conhecimento advindo de um processo com dimensão temporal e transformação permanente. Não a partir de métodos abstratos, mas de resultados práticos concretos e de uma atitude encarnada”, explicou.

 

Durante a formação foram abordados também os temas: Educação como um meio profissional; Docência Superior: o coletivo profissional; Aprendizagem um meio de trabalho e vida, bem como a Cognição contemporânea. Também foram apresentados aos docentes os desafios do professor, da instituição, da docência superior, dentre outros assuntos.

 

Saiba a opinião de quem participou da formação

 

“Esses momentos que a instituição nos proporciona são muito importantes não só para a capacitação do grupo, mas, pela oportunidade de compartilhar ideias e experiências com cada professor. Especificamente sobre as palestras, gostaria de parabenizar a instituição na escolha do tema e das palestrantes. Muitas vezes as palestras são focadas em ferramentas e instrumentos para apoio ao uso da sala de aula, mas, o principal ponto às vezes é esquecido: as pessoas. Discutir a relação entre aluno e professor e como podemos evoluir nesse sentido, talvez seja a melhor ferramenta e o melhor instrumento para alcançarmos um desempenho ótimo em sala de aula”, afirmou o professor João Paulo Calixto da Silva.

 

“Trabalhando a psicologia do trabalho, a prof.ª Janaína nos apresentou aspectos da saúde do docente, frente a realidade do ensino e aprendizagens contemporâneos. Os desafios geracionais sempre existirão, e reconhecê-los é o primeiro caminho de uma relação saudável entre professor e aluno (e sua geração). As questões do afeto, do reconhecimento do outro e de sua alteridade, são fundamentais nos dias atuais. Em um mundo onde o outro e sua singularidade não estão sendo respeitados, cada vez mais é importante o papel do professor como mediador, figura crucial nas relações interpessoais, no convívio, na tolerância, no respeito, na diversidade e no combate aos preconceitos sociais”, disse o professor Fabiano Vieira Dias.

 

Texto: Alessandro Bitti
E-mail: comunicacao@fsjb.edu.br
alessandro@fsjb.edu.br

 

 

Você pode gostar...