Roda de Conversa: “Psicologia e Mercado de Trabalho” foi tema de debate na FAACZ

Fotos: Alessandro Bitti

 

Estudantes de Psicologia da FAACZ, professores do curso e psicólogos de Aracruz e região debateram sobre “Psicologia e Mercado de Trabalho: Desafios contemporâneos na formação e atuação profissional”. O debate aconteceu no auditório da faculdade, em forma de roda de conversa, e foi conduzido junto aos alunos e convidados pela psicóloga, mestre em Psicologia Institucional e doutoranda em Educação, Maria Carolina Fonseca Barbosa Roseiro, que também é conselheira do Conselho Regional de Psicologia (CRP) do Espírito Santo.

 

Também esteve presente no evento a psicóloga e conselheira do V Plenário do CRP da 16ª Região/Espírito Santo, Tammy Andrade Motta e a coordenadora do curso de Psicologia da FAACZ, prof.ª Flávia Moreira Marchiori. Na ocasião, Maria Carolina frisou a importância da formação acadêmica e sobre os mecanismos que regem a profissão de psicólogo atualmente no Brasil, fazendo um panorama sobre o mercado de serviços e o trabalho de Psicologia, a profissão liberal e autônoma, o sindicato, as associações e coletivos (fórum dentre outros), as políticas públicas, os vínculos trabalhistas, as questões éticas que envolvem a profissão e o trabalho de fiscalização do CRP, bem como a Constituição Federal de 1988.

 

“O exercício da Psicologia é demandado pela sociedade e isso faz parte da economia do país. Nós, enquanto, profissionais atuamos no Setor de Serviços. O trabalho da Psicologia está relacionado ao que produzimos como ciência e profissão, por isso, precisamos pensar no nosso campo de atuação. Atualmente, temos 12 áreas específicas da Psicologia e mais uma que está em fase de implementação. As áreas vão desde Trânsito, Clínica, Psicologia Organizacional às áreas mais recentes como Psicologia do Esporte, Hospitalar, Social, dentre outras. A 13ª será da Avaliação Psicológica”, pontuou a mestre em Psicologia Institucional.

 

A palestrante também afirmou que: “Não precisamos recorrer às ferramentas médicas para sustentar a nossa profissão, que tem quase 60 anos no Brasil. A Psicologia brasileira é a maior do mundo. Somos o país que tem mais psicólogos. Temos potencial para ser referência à nível mundial. Por muito tempo os Estados Unidos foi o país que mais teve psicólogos. Hoje, somos aproximadamente 120 mil psicólogos atuando na Saúde Pública e na Assistência Social e atualmente no Brasil estamos chegando ao número de 600 mil psicólogos. Por isso, precisamos afirmar uma Psicologia comprometida com a realidade brasileira, mas que promova à Saúde que é um de nossos compromissos éticos”.      

 

Para a psicóloga Stefany Martins, formada há nove anos, foi muito importante que a FAACZ abrisse esse espaço de diálogo entre alunos e profissionais de Psicologia da região, debatendo um tema tão fundamental, que é o mercado de trabalho: “Em tempos de crises econômicas e políticas, esta é uma questão tanto para os que ainda estão em formação quanto para os que já atuam profissionalmente como psicólogos. Os alunos puderam dialogar com profissionais que já estão atuando em diversas áreas, e o curso de Psicologia conseguiu concretizar uma ação muito importante: promover um espaço de troca e desenvolvimento”.

 

Ainda segundo Stefany, “outro ganho muito importante, disparado neste encontro, foi a possibilidade de compartilhar as percepções, os desafios e preocupações, e perceber que o mercado de trabalho é sim receptivo a profissionais da nossa área. Temos campo amplo para atuação na promoção de cuidado e acolhimento, nas diferentes áreas, seja saúde, educação, clínica, assistência e outras”, concluiu.

 

 

Veja a opinião de estudantes de Psicologia

 

“Esse encontro foi uma experiência de muito aprendizado para nós, estudantes, pois tivemos a oportunidade de ouvir experiências e desafios que os psicólogos tiveram e ainda têm na profissão. Os convidados — psicólogos de Aracruz e região —, debateram também, acerca do caminho existente entre formação e o mercado de trabalho, o que nos fez entender que devemos estar cada vez mais unidos, visto que ainda há muita luta e muito há se conquistar na profissão”. Nathália Imberti Ravani.

 

“Como acadêmicos esse evento possibilitou vivenciar uma troca de experiências e acesso a informações importantes. Nos orientou para o início da jornada profissional e quais foram os caminhos traçados pela Psicologia no mercado de trabalho. Nos demonstrou uma visão atual da profissão e nos mostrou a possibilidade de construirmos juntos, estudantes e profissionais da área, uma Psicologia de fato inovadora”. Nathalia Cristina Piffer Deptulsqui Natali.

 

Texto: Alessandro Bitti
E-mail: comunicacao@fsjb.edu.br
alessandro@fsjb.edu.br

 

 

Você pode gostar...

Tamanho da fonte
Contraste

Holler Box